Header Ads

AF Porto: Jogadores e treinador vítimas de racismo e PSP viu e nada fez


O São Pedro da Cova venceu o derby de Gondomar, na casa do Sousense (0-1) em jogo a contar para a 25ª jornada da Divisão de Elite da AF Porto, porém, nem tudo foi um mar de rosas para a equipa visitante.

O treinador Armando Santos, brasileiro radicado no nosso país há vários anos, foi expulso durante a partida após reagir a insultos racistas e xenófobos de que ele e os seus jogadores (muitos deles de nacionalidade brasileira) foramn alvo alegadamente por adeptos do Sousense.


"Grande Vitória com sabor amargo pois mais uma vez nos campos de futebol imperou o racismo e discriminação, a cor e nacionalidade. Eu e os meus jogadores e dirigentes fomos completamente mal tratados, chamados de pretos, macacos e brasileiros filhos da puta", começou por dizer Armando Santos, através de um post na sua página do facebook

O referido jogo contou com um enorme contingente policial que segundo Armando Santos nada fez para identificar os autores dos insultos racistas e acusa um agente da PSP de chamar o fiscal de linha para o expulsar.

"Quando assim ofendido (após os insultos racistas) me virei para trás e para os senhores se assim posso os chamar disse vocês são mesmo racistas...e tudo sobre os olhares atentos do forte aparato policial...E esse mesmo policia  chamou o fiscal de linha para me expulsar em vez de colocar o adepto para fora do estádio e já nem digo notifica-lo pelo ato de racismo", referiu Armando Santos

"Sou brasileiro, filho de um excelente pai Negro com uma excelente mãe da cor branca, sou casado com uma portuguesa branca e eu sendo mestiço tivemos um filho português e brasileiro. Hoje tenho dupla nacionalidade com orgulho, mas também me orgulho muito do meu país Brasil", finaliza.


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.