Header Ads

Álvaro Madureira:«Os meus jogadores? A maioria começou comigo na 1ª distrital»


Álvaro Madureira, treinador do FC Foz, foi o convidado especial do programa "Futebol D'Ouro", transmitido na passada segunda-feira na NTV-Gondomar FM. Apontado como um dos treinadores mais proeminentes a treinar na Elite, Álvaro Madureira mostrou-se satisfeito com o trajecto da equipa, que em dois anos, alcançou duas subidas de divisão.





O objectivo para esta temporada, segundo o jovem treinador, passa por conseguir a manutenção:

«A série em questão  é bastante forte e a nossa ambição é fazer o máximo de pontos possível, o mais rápido possível para a manutenção. Esse é o nosso foco. Paralelamente a isso, não é segredo para ninguém, o Foz tem uma forma de jogar que é particular, muito própria e não vamos abdicar dela. Acima de tudo, queremos deixar uma boa imagem de futebol positivo e com isso amealhar pontos», acrescenta.

Álvaro Madureira fez uma retrospectiva dos últimos dois anos ao serviço do FC Foz, recordando o ano em que a equipa disputava a 1ª divisão distrital, tendo terminado em sexto lugar, o que valeu aos portuenses a subida à Honra fruto de uma "reformulação" nas provas da AF Porto.

«Foi um ano de muita aquisição, de passar a mensagem aos jogadores. Lembro-me que à quinta jornada tinha três pontos, vinha de duas derrotas de 3-0 e de 5-1 e se o presidente quisesse era perfeitamente legitimo ter-nos mandado embora. Mas ele sabia aquilo que estava a ser montado», afiançou Álvaro Madureira, acrescentando que os responsáveis do FC Foz «sempre estiveram ao nosso lado» naquele período mais delicado.

«A surpresa foi no ano seguinte, na Honra, em que o objectivo era a manutenção e onde fomos líderes da primeira até à última jornada. Foi realmente uma época épica e depois disto resta-nos acreditar que na Divisão de Elite será o mesmo», assegura.

A actual classificação (sétimo lugar na Série 1 da Elite) satisfaz Álvaro Madureira que acredita na manutenção da sua equipa no escalão máximo do futebol distrital:

«Faz-nos acreditar que é possível. O plantel que construímos foi basicamente manter o núcleo duro da época passada. Mantivemos  14/15 atletas. Dois foram de Erasmus e hão de voltar. Mais três juniores que subiram. Nós acrescentamos seis, oito atletas ao plantel e acreditamos que acrescentamos bem. A grande maioria  (dos jogadores) que começou comigo na 1ª distrital hoje está a provar que tem competência para estar na Divisão de Elite. Por isso, sétimo lugar até ao momento é completamente satisfatório».



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.