Header Ads

Renato Coimbra:«Trabalhei às vezes em contextos difíceis»

Renato Coimbra, treinador do Vila Caiz

No regresso ao comando técnico do  GCD Vila Caiz, Renato Coimbra voltou a deixar a sua marca.  Foi com ele que no passado recente o clube festejou duas subidas consecutivas e agora prepara-se para subir novamente para a prova "Rainha" do Futebol Distrital. À conversa com o Bancada Distrital,   o treinador de 41 anos  abordou a indefinição em torno da Fase de Apuramento de Campeão da Honra, suspensa pela AF  Porto, e ainda as dificuldades que uma equipa do interior do distrito tem na preparação de uma época desportiva. Em contextos difíceis ao serviço do Vila Caiz e do Baião, Renato Coimbra conseguiu fazer história. Está, por isso, preparado para projectos mais ambiciosos.







Bancada Distrital: Como é que o grupo de trabalho está a encarar esta indefinição em torno da Fase de Apuramento de Campeão ?


Renato Coimbra: Toda a gente no clube viveu estes 15 dias com alguma ansiedade e preocupação. É difícil motivar um grupo de jogadores que não sabe quando vai jogar, se vai jogar e nem sabe com que adversários vai jogar. Esta semana, por decisão da direcção, paramos com os treinos, porque existem custos que são incomportáveis para clubes como o Vila Caiz não existindo competição. Se a situação se prolongar, com esta paragem não iremos estar preparados para o Apuramento de Campeão. E neste momento, com todo este atraso, acho que começa a ganhar cada vez mais força a não realização deste play-off.



BD: Agora sobre o Vila Caiz. A equipa terminou o campeonato num lugar que à partida garante a subida à Divisão de Elite. Na preparação da presente temporada, esperava ver a equipa chegar a este nível?


RC: Depois do que tinha acontecido no ano anterior ( com a descida do clube, foi repescado pelo alargamento ) tivemos a preocupação e algum cuidado na preparação desta época para evitar o sucedido no ano anterior. Procuramos, dentro das limitações financeiras do clube, fazer um plantel que nos desse algumas garantias de fazer-mos um campeonato tranquilo. Mantivemos 50% do plantel da época anterior. Todos os jogos, jogavam 4 ou 5 jogadores que tinham descido no ano anterior. Tivemos um início de campeonato muito bom, que motivou muito os jogadores e desde muito cedo andamos nos 2 primeiros lugares, que foi criando em nós o objetivo de por lá permanecer enquanto fosse possível. Acreditávamos num campeonato tranquilo, mas os jogadores estão de parabéns porque superaram todas as expectativas. (continua em baixo depois da pub)






BD: Voltando à Fase de Apuramento de Campeão. Para além do Gondomar B, o Vila Caiz terá de enfrentar dois adversários da Série 1: O FC Foz e o Vila FC/SC Canidelo. Já está a par da forma de jogar destas equipas?


RC: O Gondomar conhecemos bem porque foi nosso adversário durante o campeonato. É uma equipa muito forte, com um excelente treinador. E para mim, o principal favorito por um conjunto de factores que acho importante. Sobre o Foz, já tínhamos feito algumas observações até por ser o nosso primeiro adversário. Sei que é uma equipa que pratica um futebol de qualidade, com bons jogadores. Pareceu-me uma equipa com uma ideia de jogo diferente, com muita dinâmica ofensiva. Acho que neste grupo seremos os menos favoritos, mas iremos procurar ser uma equipa competitiva todos os jogos. Nesta fase só interessa ser campeão. 


BD: Ainda o Vila Caiz. O clube que orienta está geograficamente mais afastado do litoral. Como são sentidas as dificuldades de um clube do interior do distrito, por exemplo, na construção dos planteis?



RC: Claramente equipas como o Vila Caiz têm um mercado de recrutamento muito mais limitado do que as equipas do Grande Porto. O Vila Caiz é uma freguesia do concelho de Amarante, que procura essencialmente aproveitar a formação do Amarante e Vila Meã. Nos nossos adversários, podemos encontrar com facilidade  jogadores da formação do FC Porto, Boavista, Leixões etc, que estão habituados a outra competitividade. Depois existe à volta alguns clubes de maior dimensão que dificultam ainda mais recrutar bons jogadores. 



BD: O Renato Coimbra é um treinador jovem e na sua curta carreira já conseguiu alguns feitos, nomeadamente ao serviço do Baião e do Vila Caiz. Sente-se preparado para outros voos?


RC: Os últimos 4 anos que treinei foram divididos entre o Vila Caiz e Baião. No Vila Caiz em 2 épocas atingimos 2 subidas. Foi comigo que o clube chegou à Divisão de Honra e a Elite. Em Baião, entrei na 1ª época a meio, num momento difícil e conseguimos a manutenção antes da última jornada. No  ano seguinte, fizemos uma época memorável numa divisão de Elite muito forte onde conseguimos a melhor classificação de sempre do Baião. Depois disto, e trabalhando às vezes em contextos muito difíceis, sinto-me com capacidade para abraçar projectos mais ambiciosos. As dificuldades fazem-nos crescer enquanto treinadores. Como qualquer treinador tenho sempre a ambição de ver o meu trabalho reconhecido, e procurar sempre atingir patamares mais altos. 


*Entrevista realizada por: Henrique Daniel Silva

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.