Header Ads

«Tudo fiz para engrandecer a história deste clube»


Rui Cunha anunciou recentemente a sua saída do Alfenense, equipa da divisão de Honra.  Entre os escalões de formação e equipa sénior, foram oito anos de ligação ao emblema de Alfena, que na opinião do treinador, foram recheados de sucessos.  O Bancada Distrital entrevistou Rui Cunha que nos falou do seu percurso e do seu futuro.





O Alfenense tem sido uma agradável surpresa nesta temporada, superando as expectativas quanto à posição da equipa na tabela classificativa. Apesar de tudo, decidiu deixar o comando técnico. Qual foi o motivo?


Foi uma decisão muito ponderada e sujeita a muita reflexão. Ela parte sobretudo da forma como quero orientar a minha carreira no futebol. É um ciclo que se fecha alicerçado em fantásticos momentos mas é sobretudo um futuro que se abre. E foi a pensar no meu futuro e nas minhas ideias que conclui que estava no momento certo para arriscar e ir em busca de um projecto que me possa proporcionar condições para ser cada vez melhor ou que pelo menos me permita com o meu trabalho aspirar a voos mais altos. Senti que tinha de correr este risco depois de uma prova inequívoca da qualidade do trabalho desenvolvido não só por mim mas de toda uma estrutura multidisciplinar que muito mérito tem nas conquistas mas sobretudo num ADN naquilo que à qualidade do processo de jogo diz respeito. Algum dia a separação iria acontecer e também tinha a convicção que tinha de ser eu a dar este passo. As pessoas que decidem queriam a minha continuidade mas acabei por ceder à vontade de provar a mim mesmo que mereço outros voos e que mereço por em prática algumas coisas que talvez aqui já não havia forma de as realizar nem condições para o fazer. No fundo a tua missão terminou e tens de saber por o ponto final, orientar a tua carreira e também proporcionar ao clube que deixas a hipótese de outros poderão continuar a crescer tal como eu também tive!

O bom trabalho do Rui Cunha no Alfenense foi notório, principalmente nesta temporada, não só pelo fantástico lugar que a equipa ocupa, mas também devido ao nível de futebol praticado pelos seus jogadores. Por isso mesmo que se falou no interesse de emblemas da Elite e até mesmo do CP nos seus serviços. Confirma essas abordagens?


Este trabalho tem vários anos e não se resume apenas a esta época. Relembro que tudo isto começou nos juniores com a subida ao nacional há 3 épocas atrás. Mas mais que objectivos classificativos a grande virtude e o compromisso foi a qualidade do processo de treino e consequentes resultados desportivos e uma clara e inequívoca mudança de mentalidades. Passou-se da manutenção a falar-se em subidas e isto é muito mais importante que um 2° ou 3° lugar num clube que estava destinado a ficar "por ali". O facto de tu pores um clube quase a exigir a subida com equipas a rondar os 20 anos em termos de medias de idades isso é uma conquista enorme, quiçá, a maior de todas juntamente com a qualidade de jogo que vens demonstrando. É natural que se fale do Alfenense, é natural que se fale dos seus jogadores e também é com naturalidade e orgulho que se vê o nome do treinador associado a este ou aquele emblema. O futebol mais tarde ou mais cedo é e costuma ser verdadeiro e se tu trabalhas bem se tens qualidade no teu processo e se consegues juntar a isso resultados as abordagens são consequência de tudo isso. Interesse de outros clubes?Houve algumas situações sim mas teremos tempo para falar após o término dos campeonatos!

Ainda sobre o Alfenense, sente que da sua parte, o trabalho está feito?

Sem dúvida. Foram 8 anos incríveis onde os sucessos superam e de que maneira os insucessos. Saio no final deste campeonato de cabeça erguida de que tudo fiz para engrandecer ainda mais a história deste grande clube. Farei parte dela e isso enche-me de orgulho! Desde a formação aos seniores os resultados estão à vista mas mais uma vez repito, mais que isso foi a capacidade de impor uma qualidade de jogo e ideias muito próprias por vezes em condições difíceis. Costumo dizer que fizemos de sonhos realidades e isso é o maior orgulho que posso ter neste momento. Momento esse difícil porque é um clube que marcou e que jamais irei esquecer.

Por fim, sente-se preparado para orientar um emblema da divisão Elite ou até mesmo do CP?


Nenhum treinador com ambição te dirá que não está preparado. Obviamente, 8 anos não são 8 dias e a tua preparação, aprendizagem, conhecimentos vão ganhando forma e chega a um momento em que te sentes capaz de dar esse salto qualitativo. A certa altura começas a perceber que tens de correr o risco e te pores á prova. Estou certo que terei a minha oportunidade e que terei de ter muita qualidade para me manter junto dos melhores. Tenho definido um plano para mim a médio prazo, sei onde quero estar e sei perfeitamente o caminho que devo trilhar mas sobretudo sei que é um caminho difícil e que nem sempre as coisas acontecem à velocidade que desejas. Ao dar este passo redesenho o meu futuro mas não entrego a minhas ideias e a minha filosofia. Sou um ganhador e um perfeccionista e quem gostar do estilo não contrata apenas um treinador de futebol mas sobretudo uma ideia de futebol que são coisas muito distintas.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.