Header Ads

Candal denuncia falta da "verdade desportiva" no Torneio Douro Cup


A direcção do Candal mostrou-se desgradada com a organização do Douro Cup, que se realizou entre os dias 11 e 15 julho, em Vila Nova de Gaia, em que participaram escalões de formação da região. Em causa, estarão regulamentos diferentes no mesmo escalão de sub-12, que, segundo o Candal, pôs em causa a verdade desportiva num torneio que "pela sua dimensão não merecia ter uma organização tão incompetente como a que teve".

 "Como é possível neste Torneio existir regulamentos diferentes para Clubes do mesmo escalão? A nós seria permitido jogar com um atleta com mais idade a outros com três. Onde está a verdade desportiva? Chegamos às meias finais com total mérito, com resultados verdadeiramente espectaculares. No jogo das meias finais o nosso adversário jogou com 3 jogadores acima da idade, o que fez que a nossa equipa fosse sujeita a um esforço extra, porque estava a competir com uma equipa que metade da mesma era constituída por miúdos mais velhos que a nossa, mesmo assim conseguimos levar a resolução do jogo à lotaria dos penaltys. Onde está a verdade desportiva da competição?", referiu o clube numa nota publicada nas redes sociais. 

Contudo, o Candal informou que no final do jogo foi contactado pelo responsável da organização para uma reunião e que o mesmo "reconheceu o erro e veio pedir desculpas", mas, segundo o clube, "pouco fez para repor a verdade desportiva". 

Segundo Ismael Dias, da direção do Candal, uma vez que a organização do torneio assumiu o erro, propôs  que o Candal deveria estar na final "por mérito próprio", sugerindo a realização de um "novo jogo mas com o cumprimento das regras para todos igual". 

"A organização não cedeu perante as minhas exigências que eram mais que justas para reposição da verdade desportiva e para defender a honra dos meus Bravos Atletas. Por eles, irei lutar e protestar este jogo junto da organização e junto da A. F. Porto, irei divulgar a irregularidade que existiu nos órgãos de comunicação social", atirou Ismael Martins.

 Em sinal de protesto, a direcção do Candal decidiu não comparecer à cerimónia de encerramento e de entrega dos prémios do Torneio Douro Cup. "Sentimos lesados e por tal facto e em defesa dos nossos atletas e sempre por eles, não fomos a entrega de prêmios. Os nossos atletas mereciam mais respeito", referiu a direcção do clube numa nota publica no facebook.

 Henrique Daniel Silva

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.