Header Ads

António Silva: "Equipas B são prejudiciais para os clubes pequenos"



António silva, presidente do Maia Lidador, defende que o actual modelo de competição na Divisão de Elite da AF Porto "já não faz sentido". Numa entrevista ao site "Minuto 90", António Silva referiu que desde a sua implementação "foi um dos poucos presidentes da Divisão de Elite" a concordar com o modelo actual, porque entendia que as fases de subida e de manutenção "deveriam ser uma fase preparatória para a disputa do Campeonato de Portugal", mas as recentes alterações levadas a cabo pela FPF levam-no a tomar outra posição. 

 "Agora que a Federação Portuguesa de Futebol decidiu, em Maio deste ano, acabar com as fases de subida e de manutenção, não faz sentido a Associação de Futebol do Porto não querer adoptar um modelo clássico", atirou o presidente do Maia Lidador, que ficou receptivo ao novo modelo decidido em assembleia geral da AF Porto, no passado dia 27 de junho, em que a divisão de Elite terá duas séries de 16 clubes, sem fases de subida e de manutenção e a subida aos nacionais ficará decidido entre os vencedores de cada série.

 Na entrevista, António Silva abordou a inclusão, já na próxima época, de quatro equipas "B" nos campeonatos da AF Porto. "As equipas B só trazem confusão e falta de verdade desportiva", disse António Silva, referindo ainda que este sistema apenas é "benéfico para os grandes" e "altamente prejudiciais para os pequenos" e defendeu que as equipas "B" deveriam de competir num campeonato "só com equipas B".

"Estou convencido de que a FPF irá tomar medidas sobre essa matéria", atirou o presidente do Maia Lidador.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.